← voltar para plataforma impacto

Programa Nadie es Perfecto de Desenvolvimento de Competências Parentais no Chile

Publicado em 19/10/2022
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Estimular o desenvolvimento na primeira infância por meio da transformação do comportamento dos cuidadores, em direção ao aumento da quantidade e ao aprimoramento da qualidade do tempo e dos recursos materiais disponíveis para as crianças.

Onde e quando foi implementado?

O programa Nadie es Perfecto (Versão Básica, NEP-B) foi implementado em escala no Chile pelo Ministério da Saúde a partir de 2011 como complemento a serviços já existentes de atenção básica a saúde por parte de agentes comunitários.

Como é o desenho?

O programa NEP-B, uma adaptação de um programa canadense chamado Nobody's Perfect, foi oferecido a cuidadoras de crianças de 0 a 5 anos durante os contatos regulares com o sistema público de saúde (por exemplo, visitas domiciliares ou na aplicação de vacinas em centros de saúde). Embora o programa possa ser aplicado a todos os cuidadores interessados em melhorar as suas competências parentais, a focalização foi direcionada a famílias vulneráveis, como aquelas lideradas por adolescentes ou isoladas geograficamente ou socialmente.

A premissa do programa era de que, para traduzir conhecimento e crenças em mudanças comportamentais reais, os participantes precisam não apenas conhecer as práticas ideais, como também se conectar emocionalmente à maneira como os temas são discutidos com outros pais enfrentando problemas semelhantes. Adicionalmente, assume-se que a mudança comportamental requer uma melhoria na autoimagem dos pais, bem como a percepção de apoio pela rede formada por normas compartilhadas de práticas parentais positivas. Este modelo também promove a criação de profundas relações entre os pais participantes do mesmo grupo, o que poderia potencialmente transbordar de suas vidas fora do grupo. Isso é possível porque todos os pais vivem dentro de uma área relativamente pequena, que é servida pelo centro de saúde que eles participam.

Concretamente, o programa consistiu em um conjunto de 6 a 8 sessões semanais, de aproximadamente 2 horas de duração, guiadas por agente comunitários de saúde. Nessas sessões, grupos de 6 a 12 cuidadoras tiveram discussões baseadas em um modelo de aprendizado por compartilhamento de experiências, guiadas por um currículo semiestruturado que estimulava o envolvimento ativo dos participantes na discussão.

Os principais temas discutidos nas reuniões foram abordados em 5 livros de apoio, distribuídos gratuitamente aos participantes, cujos temas principais eram

  1. desenvolvimento físico, incluindo tópicos como crescimento, saúde, nutrição e detecção de doenças comuns nos primeiros anos de vida;
  2. desenvolvimento mental, incluindo tópicos como desenvolvimento cognitivo e emocional, o papel do brincar e formas de estimular a criança de acordo com sua idade e fase de desenvolvimento;
  3. comportamento, incluindo tópicos como atitudes adequadas diante de problemas comportamentais e estratégias disciplinares positivas;
  4. segurança e prevenção, destinados a identificar, prevenir e gerenciar riscos de acidentes comuns em casa, incluindo treinamento em primeiros socorros;
  5. autocuidado dos pais e cuidadores, incluindo atividades para melhorar a sua autoimagem e tópicos como a prevenção da violência doméstica e estratégias de promoção de hábitos mentais saudáveis ??para adultos.

O que aprendemos com o monitoramento e a avaliação?

Foram documentadas, no artigo para discussão listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do monitoramento e do impacto causal do programa NEP-B:

  • apenas 1 a cada 5 cuidadoras frequentaram, eventualmente, alguma das sessões [1];
  • aumento de 8% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. em um indicador de desenvolvimento cognitivo na primeira infância (que capturava linguagem receptiva), aproximadamente 3 anos após o fim do programa [1];
  • não foram encontrados, no mesmo horizonte temporal, efeitos estatisticamente significantesChamam-se de estatisticamente significantes as estimativas de impacto que são distinguíveis do valor zero, após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos. em outros indicadores de desenvolvimento na primeira infância, capturando aspectos socioemocionais, problemas de comportamento ou funções executivas [1];
  • uma versão mais intensiva do programa, que adicionava às sessões semanais do NEP-B 2 novos encontros com participação das crianças para aprendizado prático, teve resultados muito semelhantes em termos quantitativos [1].

De onde vem essa informação?

  1. Carneiro, P., E. Galasso, I. Lopez Garcia, P. Bedregal, & M. Cordero. 2019. Parental Beliefs, Investments, and Child Development : Evidence from a Large-Scale Experiment. SSRN Working Paper.

Vídeos

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.