← voltar para plataforma impacto

Educação em Nutrição Infantil e Transferências de Renda em Áreas Rurais do Nepal

Publicado em 09/04/2024 Atualizado em 10/04/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Prover informações sobre as melhores práticas de cuidado e nutrição infantil no início da vida.

Onde e quando?

A iniciativa foi implementada em 2013 e 2014 em 4 distritos do Nepal (Sarlahi, Rautahat, Sindhuli e Ramechaap), no contexto de um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si - e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". envolvendo aproximadamente 4.000 díades mãe-bebê em 184 regiões administrativas.

Como é o desenho?

A iniciativa teve por foco mulheres grávidas ou que tinham pelo menos uma criança de menos de 2 anos em casa, e integrou dois componentes, que ocorreram em reuniões comunitárias mensais organizadas pelo Nepal Poverty Alleviation Fund.

O primeiro foi a organização de apresentações conduzidas por agentes comunitárias de saúde, em horário adicional a estas reuniões, por 9 meses, com o objetivo de informar as mães e suas famílias nos temas do cuidado e nutrição infantis. Alguns dos tópicos tratados foram nutrição in utero, amamentação, cuidados frente a doenças e suplementação nutricional dos bebês. As agentes receberam um treinamento prévio de 1 semana sobre como conduzir as discussões e sobre como encorajar mudanças de comportamento na esfera da saúde infantil.

O segundo componente teve duração de 5 meses e consistiu em transferências de renda mensais, que equivaliam a de 8 a 20% das rendas medianas per capita nos municípios participantes do estudo, e eram entregues sob a condicionalidade de que a mãe participasse das apresentações mensais descritas acima.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo publicado listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do impacto causal da iniciativa:

  • aumento de 92% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. em um indicador de conhecimentos sobre boas práticas nas áreas de nutrição durante a gestação, pós-parto e primeira infância, ao fim do período de implementação [1];
  • aumento de 4,5% na quantidade média diária de calorias per capita ingeridas pelos integrantes das famílias contempladas, no mesmo horizonte temporal [1]
  • aumento de 8,6% de um desvio-padrão em um indicador de desenvolvimento cognitivo na primeira infância, embora não tenha sido encontrado efeito em um indicador de resolução de problemas, ambos construídos a partir de informações coletadas com as mães no fim da implementação [1];
  • aumento de 12% em um indicador de coordenação motora fina e de 13% em um indicador de coordenação motora ampla, no mesmo horizonte temporal dos resultados acima [1];
  • aumento de 5,1% e 8,1% de um desvio-padrão em indicadores de comunicação e habilidades socioemocionais na primeira infância, respectivamente, embora ambas as estimativas sejam estatisticamente insignificantesChamam-se de estatisticamente significantes as estimativas de impacto que são distinguíveis do valor zero, após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos. [1];
  • aumento de 17% de um desvio-padrão em um indicador de peso-por-comprimento, embora esta estimativa seja imprecisamente estimadaDiz-se que um resultado estatístico é imprecisamente estimado quando ele também é consistente com valores muito próximos ou muito distantes de um valor de referência (por exemplo, 0), após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos de uma população. e não tenham sido encontradas evidências consistentes de que o programa tenha tido efeitos sobre outros indicadores antropométricos, como índices normalizados de peso-por-idade e altura-por-idade, e taxas de crianças com crescimento atrasado ou desnutridas [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Levere, M., Acharya, G., & Bharadwaj, P. (2016). The Role of Information and Cash Transfers on Early Childhood Development: Evidence From Nepal. National Bureau of Economic Research Working Paper.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.