← voltar para plataforma impacto

Recursos Adicionais para Escolas e Incentivos para Professores no Programa KiuFunza na Tanzânia

Publicado em 16/04/2024 Atualizado em 26/04/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Aumentar a disponibilidade de recursos e estruturar incentivos para professores, gerando sinergias capazes de melhorar no aprendizado.

Onde e quando?

A iniciativa foi implementada em 2013 e 2014 por meio de uma parceria entre a ONG Twaweza e o governo da Tanzânia, no contexto de um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si — e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". envolvendo 350 escolas, aproximadamente 1.500 professores e 120.000 alunos.

Como é o desenho?

O KiuFunza teve como foco escolas que ofertavam do 1° ao 3° ano e dois componentes principais. O primeiro foi a introdução de repasses adicionais às escolas participantes, pela própria ONG implementadora, no valor de 6,25 dólares americanos por aluno. Na prática, esses repasses dobraram a quantidade de recursos discricionários das escolas participantes no período.

O segundo componente do programa consistiu na implementação de bônus salariais para professores, com base em um exame aplicado pela ONG, ao final do ano letivo. Mais especificamente, cada professor recebeu aproximadamente 3 dólares para cada um dos alunos sob sua responsabilidade que tirou a nota mínima considerada adequada em testes padronizados de Matemática, Língua Inglesa e Kiswahili (a língua local).¹ Um professor com número de alunos típico no contexto poderia receber um valor máximo de bônus que equivalia a aproximadamente 125% do seu salário mensal.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do monitoramento do programa KiuFunza e do seu impacto causal:

  • 9 a cada 10 professores entenderam o sistema de incentivos introduzido pelo programa, e souberam dizer o valor monetário do bônus quando apresentado a cenários hipotéticos no início da implementação [1];
  • o valor por aluno gasto pelas escolas com livros didáticos quadruplicou durante a implementação [1];
  • não foram encontrados efeitos estatisticamente insignificantesChamam-se de estatisticamente significantes as estimativas de impacto que são distinguíveis do valor zero, após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos. na taxa de absenteísmo ou em indicadores de esforço construídos a partir de informação autoreportada pelos professores [1];
  • aumento de 25% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. nas notas dos alunos nos exames padronizados de Matemática usados pela ONG implementadora para distribuição dos bônus, aumento de 23% de um desvio-padrão nas notas dos alunos nos exames padronizados de Kiswahili e aumento de 22% de um desvio-padrão nas notas dos alunos nos exames padronizados de Língua Inglesa, 2 anos após o início da implementação [1];
  • também houve aumento de 20% de um desvio-padrão nas notas dos alunos em exames padronizados de Matemática implementados pelos pesquisadores, 2 anos após o início da implementação, aumento de 23% de um desvio-padrão nas notas dos alunos em exames padronizados de Kiswahili e aumento de 18% de um desvio-padrão nas notas dos alunos em exames padronizados de Língua Inglesa, no mesmo horizonte temporal [1];
  • quando considerados conjuntamente, os resultados descritos acima sugerem que os ganhos de aprendizado não refletem apenas potenciais esforços dos professores em atingir os níveis mínimos necessários para conseguir o bônus [1];
  • os efeitos descritos acima foram particularmente pronunciados para meninas, para o grupo alunos que tinham baixo conhecimento acumulado quando do início da intervenção, e para o grupo de alunos que estudavam em escolas que atingiram níveis mais altos em um indicador da qualidade da gestão escolar [1];
  • houve também aumento de 9% de um desvio-padrão nas notas dos alunos em um exame padronizado de Ciências da Natureza, indicando que não houve diminuição de esforços dos professores em temas não relacionados diretamente ao novo sistema de incentivos [1].
  1. O valor total para cada aluno era computado para cada tópico. Então, se um aluno atingisse o nível mínimo nas três matérias, o seu professor receberia 9 dólares.

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Mbiti, I., Muralidharan, K., Romero, M., Schipper, Y., Manda, C., & Rajani, R. (2019). Inputs, Incentives, and Complementarities in Education: Experimental Evidence from Tanzania. The Quarterly Journal of Economics, 134(3), 1627-1673.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.