← voltar para plataforma impacto

Programa Job Corps de Capacitação e Inserção Profissional nos Estados Unidos

Publicado em 20/10/2022
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Aumentar as chances de inserção no mercado de trabalho e a qualidade do emprego de adolescentes e jovens adultos vivendo em domicílios de baixa renda.

Onde e quando foi implementado?

O programa Job Corps foi criado em 1964 nos Estados Unidos. Os resultados abaixo se referem a um estudo experimental para avaliação de impacto feita com uma amostra nacionalmente representativa de aproximadamente 15.500 indivíduos que se inscreveram no programa entre Novembro de 1994 e Dezembro de 1995. O programa ainda está em operação e afeta, anualmente, mais de 60.000 jovens.

Como é o desenho?

O Job Corps teve por focoO programa ainda está em operação. As frases nesse e nos próximos parágrafos estão no passado porque os resultados se referem a como o programa era, no momento e contexto específicos da avaliação de impacto. residentes legais dos Estados Unidos, de 16 a 24 anos, que viviam em domicílios de baixa renda e/ou em bairros marcados por vulnerabilidade social em centros urbanos ou em áreas rurais.

O primeiro componente foi a formação em um currículo escolar básico, totalizando aproximadamente 450 horas, como forma de suprir carências de conhecimentos em Matemática e Língua Inglesa (leitura e escrita), e, para alunos que tinham evadido do Ensino Médio, como preparação para o General Education Diploma (uma prova americana que permite a obtenção um certificado de conclusão por meio de prova posterior ao período de saída da escola).

O segundo componente foi de capacitação profissional, totalizando aproximadamente 700 horas, incluindo ensino profissionalizante para trabalhos administrativos em escritórios, carpintaria, mecânica, manutenção de edifícios e apartamentos e trabalhos relacionados com a saúde. Os currículos vocacionais foram desenvolvidos com contribuições de organizações empresariais e trabalhistas e enfatizaram a obtenção de competências específicas necessárias para trabalhar em um ofício.

Tanto a formação escolar quanto a capacitação profissional foram conduzidas em centros residenciais, disponibilizados para estadia por aproximadamente 30 semanas, onde também foram oferecidas alimentação, e assistência médica e odontológica, de forma gratuita.

Por fim, o último componente do programa foi de auxílio na busca por empregos, após o período de capacitação profissional, para aqueles que passavam por essa etapa, ou imediatamente, nos casos em que uma avaliação inicial indicava ser essa a melhor forma de inserção profissional. Esses serviços foram fornecidos pela equipe dos centros residenciais, enquanto os jovens estavam inscritos no programa e, adicionalmente, por seis meses depois, por equipes de agências de inserção profissional nas comunidades em que os jovens residiam.

O que aprendemos com o monitoramento e a avaliação?

Foram documentadas, nos artigos listados na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do monitoramento e do impacto causal do programa Job Corps:

  • 7 a cada 10 indivíduos inscritos e convocados participaram, de fato, do programa tal como descrito na seção acima, e os indivíduos inscritos que não foram convocados por sorteio a participar do programa não puderam receber os serviços ofertados pelo período de 3 anos [1, 2, 3];
  • entre aqueles que ainda não tinham concluído o ensino médio, houve aumento de 56% (ou 15 pontos percentuais) na taxa de certificação de conclusão por meio de prova posterior ao período de saída da escola, e aumento de 147% (ou 22 pontos percentuais) na taxa de certificação técnica ou profissionalizante, aproximadamente 2 anos após a participação nas atividades do programa [1];
  • diminuição de 16% (ou 5,2 pontos percentuais) na taxa de indivíduos que foram presos, durante o período de participação ou nos 2 anos subsequentes [1];
  • aumento de 3,5% (ou 2,4 pontos percentuais) na taxa de emprego, também aproximadamente 2 anos após a participação nas atividades do programa [1];
  • há também evidências de que, no mesmo horizonte temporal, o programa não apenas afetou a renda auferida no mercado de trabalho por mover indivíduos para o mercado mas também aumentou a produtividade daqueles que estavam empregados [2];
  • há também evidência de que, no mesmo horizonte temporal, o programa tenha afetado a qualidade do emprego entre os indivíduos que estavam empregados no momento da coleta de dados: por exemplo, houve um aumento de 5,5% (ou 3 pontos percentuais) na taxa daqueles que tinham seguro de saúde atrelado ao contrato de trabalho [1];
  • não há evidências fortes de que o programa tenha afetado o setor ocupacional em que os jovens participantes vieram a trabalhar, ainda no horizonte temporal de 2 anos após a participação nas atividades [1];
  • aumento, para os indivíduos que tinham de 20 a 24 anos anos quando da inscrição (grupo mais velho), de 4% (ou 2,8 pontos percentuais) na taxa de emprego, em 2015, isto é, quando os inscritos tinham entre 36 e 44 anos [3];
  • redução de 27% (ou 2,4 pontos percentuais) na taxa de pessoas que recebiam algum benefício do sistema de assistência social quando adultos, também no grupo mais velho de inscritos [3];
  • não houve efeito estatisticamente significante sobre a renda auferida no mercado de trabalho declarada para fins de taxação, também em 2015, ainda no grupo mais velho de inscritos [3];
  • não há evidências fortes de que o programa tenha gerado efeitos positivos para os indivíduos de menos de 20 anos quando da inscrição, no mesmo horizonte temporal dos resultados descritos imediatamente acima [3].

De onde vem essa informação?

  1. Schochet, P. Z., Burghardt, J., & McConnell, S. (2008). Does Job Corps Work? Impact Findings from the National Job Corps Study. American Economic Review, 98(5), 1864-86.
  2. Lee, D. S. (2009). Training, Wages, and Sample Selection: Estimating Sharp Bounds on Treatment Effects. The Review of Economic Studies, 76(3), 1071-1102.
  3. Schochet, P. Z. (2021). Long?Run Labor Market Effects of the Job Corps Program: Evidence from a Nationally Representative Experiment. Journal of Policy Analysis and Management, 40(1), 128-157.

Vídeos

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.