← voltar para plataforma impacto

Programa Graduation de Superação da Extrema Pobreza em Áreas Rurais do Peru

Publicado em 30/03/2024 Atualizado em 27/04/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Colocar famílias pobres de comunidades rurais em uma trajetória sustentável de superação da pobreza.

Onde e quando?

A iniciativa foi implementada pela Asociación Arariwa e pela ONG PLAN International Peru, em 2011, nas províncias de Canvas e Acomayo, no departamento de Cusco, Peru, no contexto de um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si - e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". envolvendo 2.284 famílias.

Como é o desenho?

O programa teve por foco famílias em situação de vulnerabilidade social ou pobreza, com adultos fora da força de trabalho e crianças entre 0 e 18 anos, e cinco componentes:

  1.  transferência de ativos, à escolha do beneficiário, a partir de uma lista de ativos possíveis:
    • 6 a cada 10 famílias escolheram como ativo porquinhos-da-índia e 2 a cada 10 galinhas;
    • valor de 854 dólares em paridade de poder de compra;
  2. treino e apoio complementar no uso do ativo, pela Asociación Arariwa, por 2 anos;
  3. visitas domiciliares por profissionais das entidades implementadoras, por 2 anos, com frequência de 6 em 6 semanas, com o objetivo de acompanhar e encorajar as famílias, além de transmitir informações sobre educação financeira, com ênfase na atividade produtiva potencialmente derivada dos ativos;
  4. atividades de encorajamento à bancarização – por exemplo, pelo estímulo à abertura de contas no Banco de la Nación -, à participação em grupos comunitários de poupança, e à celebração de contratos de micro-crédito com a Asociación Arariwa;
  5. atividades pra transmissão de informação sobre temas relacionados à saúde, e conexão das famílias com serviços de atenção primária à saúde das localidades, ou com seguro-saúde;

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, nos documentos listados na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do monitoramento e do impacto causal do programa, aproximadamente 1 ano após o fim da implementação:

  • aumento de 6% no valor total dos ativos em posse das famílias, embora a estimativa seja imprecisamente estimada [1];
  • aumento de 11% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100.  em um indicador de volume de rendimentos da família, contendo informação sobre a parcela da renda oriunda da pecuária, agricultura, pequenos negócios, ou trabalho assalariado [1];
  • não foram encontrados efeitos estatisticamente significantesChamam-se de estatisticamente significantes as estimativas de impacto que são distinguíveis do valor zero, após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos. em um indicador do tempo gasto em atividades geradoras de renda, nem em um indicador de inclusão financeira, contendo informação sobre mecanismos formais e informais de tomada de empréstimo, volume total poupado e a poupança no momento da coleta [1];
  • aumento de 5,2% no consumo total per capita das famílias, com efeitos particularmente pronunciados para o consumo per capita de comida, e aumento de 6,4% de um desvio-padrão em um indicador de segurança alimentar, embora a estimativa seja imprecisamente estimadaDiz-se que um resultado estatístico é imprecisamente estimado quando ele também é consistente com valores muito próximos ou muito distantes de um valor de referência (por exemplo, 0), após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos de uma população. [1];
  • aumento de 10% de um desvio-padrão em um indicador de saúde física, contendo informação sobre atividades saudáveis e percepção subjetiva do estado de saúde, e de 17% de um desvio-padrão em um indicador de saúde mental, resumindo informação sobre ausência de estresse  emocional, satisfação com a vida e ausência de preocupações por períodos longos de tempo [1];
  • não foram, no entanto, encontradas evidências de que o programa tenha tido efeito em um indicador de empoderamento feminino, contendo informação sobre a participação da mulher nos processos decisórios com respeito a gastos em educação, saúde, melhorias da casa e a outros assuntos financeiros da família [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Banerjee, A., Duflo, E., Goldberg, N., Karlan, D., Osei, R., Parienté, W., Shapiro, J., Thuysbaert, B. & Udry, C. (2015). A Multifaceted Program Causes Lasting Progress for the Very Poor: Evidence from Six Countries. Online Appendix.
  2. Banerjee, A., Duflo, E., Goldberg, N., Karlan, D., Osei, R., Parienté, W., Shapiro, J., Thuysbaert, B. & Udry, C. (2015). A Multifaceted Program Causes Lasting Progress for the Very Poor: Evidence from Six Countries. Science348(6236), 1260799.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.