← voltar para plataforma impacto

Programa Balu und Du de Mentoria para Alunos dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental na Alemanha

Publicado em 19/10/2022 Atualizado em 30/03/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Ampliar os horizontes dos alunos e estimular o desenvolvimento de novas habilidades por meio de um vínculo com uma pessoa mais experiente.

Onde e quando?

O programa Balu und Du foi implementado para fins de avaliação nos anos de 2011 a 2013 em escolas públicas nas cidades de Bonn e Colônia, na Alemanha. No ano de 2020, o programa tinha atingido aproximadamente 10.000 crianças em mais de 50 cidades no país.

Como é o desenho?

O programa se baseouO programa ainda está em operação. A frase está no passado porque os resultados se referem a como o programa era, no momento e contexto específicos da avaliação de impacto. em dois componentes principais e teve duração de 1 ano. Em primeiro lugar, foram criadas situações frequentes de interação social de alunos de 2º e 3º anos do Ensino Fundamental I com um mentor voluntário (chamados de Balus), normalmente alunos de universidade de 18 a 30 anos. O nome dado a esses monitores é uma referência ao urso que acompanha Mogli em suas aventuras na famosa história infantil. A ideia central do programa era criar condições para o desenvolvimento de habilidades como altruísmo, confiança nos outros e sua capacidade de assumir o lado de outras pessoas no dia a dia.

Durante o período do programa, que ocorreu semanalmente, fora do horário escolar, estes mentores seguiram estratégias de aprendizado informal vinculadas ao dia a dia das crianças, agindo como exemplo, modelo de inspiração e como amigo ou amiga. Alguns exemplos concretos de atividades relatadas foram jogos de tabuleiro, visitas a museus, cinemas ou parques, atividades físicas, trabalhos manuais ou simples encontros de conversa.

Em segundo lugar, o programa criou uma rede de apoio e monitoramento dos mentores, que preenchiam semanalmente relatórios online sobre as atividades realizadas na companhia dos alunos, bem como sobre problemas potenciais enfrentados. Tais relatórios foram então lidos e comentados por coordenadores do programa, profissionais (não-voluntários) ligados à área de educação e psicologia.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do impacto causal do programa em alunos oriundos de famílias de baixo nível socioecômico cujos pais revelaram interesse em participar da intervenção e das pesquisas associadas:

  • aumento de 29% em um indicador de altruísmo, confiança no próximo e capacidade de assumir a perspectiva de outras pessoas, coletado ao final da intervenção – e tal aumento é mais pronunciado em crianças cujas mães tem menos habilidades sociais como as elencadas, e que tem menos oportunidades concretas de interação social [1];
  • aumento de tamanho semelhante ao descrito acima em um indicador do mesmo tipo, coletado aproximadamente dois anos após o final da intervenção, sugerindo que os impactos gerados resistem ao tempo [1];
  • os impactos descritos acima permitiram equiparar os indicadores de alunos oriundos de famílias de baixo nível socioecônomico e ao de alunos de oriundos de famílias de alto nível socioeconômico [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Kosse, F., Deckers, T., Pinger, P., Schildberg-Hörisch, H., & Falk, A. (2020). The Formation of Prosociality: Causal Evidence on the Role of Social Environment. Journal of Political Economy, 128(2), 434-467.

Vídeos

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.