← voltar para plataforma impacto

Programa de Reformulação do Currículo Educacional de Alfabetização pela Mango Tree Educational Enterprises em Uganda

Publicado em 20/10/2022
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Promover práticas pedagógicas efetivas de alfabetização e letramento.

Onde e quando?

O programa foi desenvolvido pela Mango Tree Educational Enterprises, em colaboração com gestores públicos e professores, e implementado no ano letivo de 2013-2014 em Lango, Uganda, no contexto de um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si - e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". de impacto envolvendo aproximadamente 1.900 alunos.

Como é o desenho?

O programa teve por focoO programa ainda está em operação. As frases nesse e nos próximos parágrafos estão no passado porque os resultados se referem a como o programa era, no momento e contexto específicos da avaliação de impacto. alunos do 1º ano do ensino fundamental e os professores alfabetizadores das escolas participantes. Concretamente, o programa teve dois componentes principais.

O primeiro componente foi o suporte à implementação de práticas pedagógicas mais efetivas de alfabetização. Assim, o programa preconizou que os professores alfabetizadores usassem apenas a língua nativa local, chamada Lango, no processo de alfabetização do 1º ao 3º ano. Isso representou uma mudança com relação às práticas correntes, dado que no sistema educacional de Uganda, a Língua Inglesa é utilizada em ampla escala para instrução nas escolas. Além disso, a instituição responsável pelo programa deu 4 sessões de treinamento e suporte aos professores e 6 workshops ao longo do ano em práticas pedagógicas de alfabetização. Todo o treinamento teve como foco o método fônico de alfabetização, que, à época, era menos comumente usado que o método de memorização pictórica de palavras completas no quadro-negro.

O segundo componente do programa foi o apoio na forma de material didático. Os professores receberam planos de aula, um conjunto de livros didáticos que cobriam o currículo de alfabetização e livros para prática de leitura. Além disso, as salas de aula participantes receberam lousas individuais para os alunos praticarem a escrita usando giz, permitindo que os professores revisassem a escrita de forma mais eficaz em turmas grandes.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito impacto causal do programa:

  • de forma consistente com a ênfase do programa no uso da língua nativa Lango para instrução, a parcela de tempo médio de aula usando a língua aumentou em 16%, durante o ano letivo, conforme informação coletada por observadores em sala de aula [1];
  • aumento de 19% na parcela de tempo médio de aula dedicado ao treino da leitura, no mesmo horizonte temporal [1];
  • a provisão de cartilhas aumentou em mais de 10 vezes (de 1,7% para 17,7%) a frequência com que esse material era usado nas tarefas de instrução dentro da sala de aula, refletindo a baixa disponibilidade dos materiais antes da implementação do programa [1];
  • de forma consistente com a ênfase do programa na instrução fônica para alfabetização, a parcela de tempo médio de aula dedicada à identificação de fonemas do sistema alfabético triplicou (passou de 4,6% para 15,2%), no mesmo horizonte temporal [2];
  • aumento de 64% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. na nota global em um exame padronizado de alfabetização (leitura) aplicado ao final do 1º ano do ensino fundamental [1];
  • aumento de 101% de um desvio-padrão na nota da parte do exame que media o conhecimento do nome das letras do alfabeto Lango [1];
  • aumento de 65% de um desvio-padrão na nota da parte do exame que media a capacidade de identificação do som inicial de palavras;
  • aumento de 37% de um desvio-padrão na nota da parte do exame que media a capacidade de leitura de palavras usuais e de 22% de um desvio-padrão na nota da parte que media a habilidade de decodificação e leitura de pseudopalavras [1];
  • aumento de 48% de um desvio-padrão na nota da parte que media a fluência de leitura e de 45% de um desvio-padrão na nota da parte que media a habilidade de compreensão do texto lido [1];
  • aumento 92 a 131% de um desvio-padrão na nota em uma tarefa de escrita do próprio nome, também ocorrida ao final do 1º ano [1];
  • embora tenham sido encontrados efeitos positivos na nota em uma redação no gênero literário narrativo, no mesmo horizonte temporal, esses efeitos são menores do que os descritos acima e imprecisamente estimadosDiz-se que um resultado estatístico é imprecisamente estimado quando ele também é consistente com valores muito próximos ou muito distantes de um valor de referência (por exemplo, 0), após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos de uma população. [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.