← voltar para plataforma impacto

Programa de Investimentos em Infraestrutura Escolar no Los Angeles Unified School District

Publicado em 05/06/2024 Atualizado em 05/06/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Expandir a rede escolar local e aprimorar a infraestrutura das escolas existentes.

Onde e quando?

A iniciativa foi criada em 2001 e implementada no Los Angeles Unified School District, nos Estados Unidos, nos anos subsequentes. Os resultados abaixo se referem a um estudo observacional que usa dados de 2002 a 2013, contendo informação sobre o universo de escolas e alunos do distrito.

Como é o desenho?

O programa foi implementado dando prioridade inicial para áreas do distrito educacional com problemas de superlotação. Para identificar locais adequados para a construção de novas escolas, áreas designadas foram definidas perto das escolas mais superlotadas, e os locais de construção foram selecionados dentro dessas áreas, principalmente com base na viabilidade do local — por exemplo, tamanho, localização, acessibilidade —, custo de aquisição de terras, preocupações ambientais e engajamento da comunidade local. Embora quase todos os novos locais de escolas tenham sido identificados até 2001, o processo de aprovação interna, aquisição de terras, garantia de financiamento, negociação com partes interessadas, cumprimento das regulamentações ambientais e construção das instalações físicas resultou em uma entrega escalonada das novas escolas ao longo da década seguinte.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências de monitoramento e impacto causal:

  • entre 2002 e 2012, aproximadamente 11 bilhões de dólares foram investidos, com 86% do valor alocado para a construção de 144 novas escolas (com capacidade para atender 75 mil alunos) e o restante em renovação de escolas existentes [1];
  • aumento de aproximadamente 4,7% (ou 7 dias) no número total de dias que os alunos frequentaram as escolas durante o ano escolar, no horizonte de 1 a 3 anos após a mudança para escolas novas construídas com os investimentos do programa [1];
  • aumento de 2,7% a 3,3% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. nas notas de alunos em exames padronizados de Matemática aplicados do 2° ao 7° ano e aumento de 1,7% a 1,8% de um desvio-padrão nas notas de alunos em exames padronizados de Língua Inglesa aplicados do 2° ao 11° ano, para cada ano que os alunos passaram em escolas novas construídas com os investimentos do programa [1];¹
  • os efeitos descritos acima são maiores para alunos e alunas que tinham notas mais baixas, para alunas mulheres, e para alunos que tinham estudado em escolas particularmente antigas nos anos anteriores à transição [1];
  • não foram encontradas evidências de que a transição para escolas novas tenha tido efeitos de magnitude considerável sobre a razão entre professores e alunos, medidas de qualidade dos professores, diretores ou dos pares, sugerindo que os impactos tenham sido mediados principalmente por aprimoramentos na infraestrutura escolar [1].
  1. Os efeitos se traduzem em efeitos de 9,7% de um desvio-padrão para Matemática e 5,0% de um desvio-padrão para Língua Portuguesa, em 4 anos. Talvez curiosamente, no ano da mudança para uma nova escola, há uma queda de 4,1% de um desvio-padrão para Matemática (um resultado similar, documentado em [2], também foi encontrado para um subgrupo de escolas do distrito escolar).

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Lafortune, J., & Schönholzer, D. (2022). The Impact of School Facility Investments on Students and Homeowners: Evidence from Los Angeles. American Economic Journal: Applied Economics, 14(3), 254-289.
  2. Hashim, A. K., Strunk, K. O., & Marsh, J. A. (2018). The New School Advantage? Examining the Effects of Strategic New School Openings on Student Achievement. Economics of Education Review, 62, 254-266.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.