← voltar para plataforma impacto

Programa National Supported Work Demonstration de Inserção Temporária no Mercado de Trabalho nos Estados Unidos

Publicado em 05/01/2023
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Auxiliar trabalhadores em situação de vulnerabilidade social e com baixa capacitação profissional a entrarem no mercado de trabalho.

Onde e quando?

O programa National Supported Work Demonstration foi implementado entre os anos 1975 e 1979 nos Estados Unidos. Os resultados abaixo se referem a um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si - e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". de impacto do programa sobre coortes participantes em 16 áreas de implementação (aproximadamente 6.000 indivíduos inscritos em 1977 e 1978).

Como é o desenho?

O programa teve por foco adultos em situação de vulnerabilidade social, em especial mulheres contempladas por um programa de transferência de renda chamado Aid to Families with Dependent Children (AFDC) e homens (principalmente jovens) que tinham evadido do ensino médio. Concretamente, o programa teve dois componentes principais, com duração de 9 meses até 1 ano e meio.

Em primeiro lugar, os beneficiários receberam postos de trabalho com pagamento subsidiado pela agência implementadora, em sua maioria no setor de serviços (para mulheres) e no setor de construção civil (para homens). Os salários nesses postos de trabalho eram menores do que eles receberiam em um emprego regular, mas havia espaço para aumentos nos casos em que os beneficiários tivessem boa assiduidade e performance.

A experiência profissional nesse posto de trabalho era pautada pelo conceito de graduated stress, segundo o qual a carga de responsabilidades e exigências no ambiente de trabalho aumentava gradualmente durante o período, até o ponto em que eram simuladas normas de um ambiente típico de trabalho no setor privado. Ao final do contrato de emprego subsidiado, o programa requereu que os participantes tentassem uma transição para um emprego não-subsidiado.

Em segundo lugar, o programa designou um profissional de aconselhamento para cada beneficiário, para discussões frequentes sobre performance no emprego subsiado.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, nos artigos listados na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do impacto causal da implementação do programa:

  • aumento, entre homens que tinham evadido do ensino médio quando da inscrição no programa, de 17% na renda anual total auferida no mercado de trabalho, no ano seguinte à participação nas atividades do programa, embora esses efeitos tenham se dissipado aproximadamente 8 anos depois [1];
  • aumento, entre mulheres que eram beneficiárias do AFDC quando da inscrição, de 22% na renda anual total auferida no mercado de trabalho, no ano seguinte à participação nas atividades do programa, sendo que, para esse grupo, existem evidências de efeitos positivos sustentados no horizonte temporal de 8 anos [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. LaLonde, R. J. (1986). Evaluating the Econometric Evaluations of Training Programs with Experimental Data. American Economic Review, 604-620.
  2. Couch, K. A. (1992). New Evidence on the Long-Term Effects of Employment Training Programs. Journal of Labor Economics, 10(4), 380-388.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.