← voltar para plataforma impacto

Distribuição de Livros Didáticos pelo School Assistance Program no Quênia

Publicado em 26/03/2024 Atualizado em 28/05/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Influenciar as práticas didático-pedagógicas e as atividades de estudo dos alunos para promover a aprendizagem.

Onde e quando?

O School Assistance Program foi implementado em 1996 pela ONG holandesa International Christelijk Steunfonds Africa (ICS) em zonas rurais nos distritos de Busia e Teso, no Quênia, no contexto de um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si — e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". envolvendo 100 escolas e aproximadamente 25.000 alunos.

Como é o desenho?

Com duração de 2 anos, o programa teve como foco alunos do 3° ao 7° ano, e consistiu na distribuição de livros didáticos e guias do professor de Língua Inglesa e Matemática (aproximadamente 1 livro para cada 2 alunos) escritos em inglês. À época da implementação, o custo dos livros chegavam a aproximadamente 10% da renda domiciliar média per capita dos distritos.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do monitoramento e do impacto causal do School Assistance Program:

  • 1 a cada 6 alunos do 3° ao 5° ano e 1 a cada 4 do 6° ao 8° ano possuíam livros didáticos comprados por suas famílias à época da implementação [1];
  • não foram encontradas evidências de efeitos estatisticamente significantesChamam-se de estatisticamente significantes as estimativas de impacto que são distinguíveis do valor zero, após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos. nas notas dos alunos das escolas participantes em exames padronizados de Matemática, Língua Inglesa e Ciências da Natureza, durante os 2 anos de operação do programa [1];
  • também não há evidências consistentes de efeitos nas taxas de reprovação ou abandono escolar, no mesmo horizonte temporal [1];
  • embora a instrução em sala a partir do 3° ano no país ocorra em inglês, uma parte considerável dos alunos não lia fluentemente e vivia em um domicílio cuja língua principal não era o inglês, o sugere uma explicação para os resultados descritos acima [1];
  • há, no entanto, aumento de 17,3% e 22% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. no grupo de alunos que tinham alto desempenho (quinto quintil) no início da implementação do programa, no mesmo horizonte temporal [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Glewwe, P., Kremer, M., & Moulin, S. (2009). Many Children Left Behind? Textbooks and Test scores in Kenya. American Economic Journal: Applied economics1(1), 112-135.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.