Conheça os vencedores da 1ª edição do Prêmio Evidência e do Troféu Imds - Mobilidade Social

Representantes das instituições organizadoras e da Comissão de Avaliação do Prêmio Evidência e Troféu Imds – Mobilidade Social, e das iniciativas vencedoras das premiações. - Crédito: CDN/Washington Costa

Conheça os vencedores da 1ª edição do Prêmio Evidência e do Troféu Imds - Mobilidade Social

A celebração ocorreu na tarde desta segunda-feira, 25 de abril, em Brasília, e reuniu os cinco premiados entre os 10 programa finalistas, que por sua vez foram selecionados entre as 53 candidaturas habilitadas, e as três entidades organizadoras da premiação: o Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (Imds), o Centro de Aprendizagem em Avaliação e Resultados para a África Lusófona e o Brasil (FGV EESP Clear) e a Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

Na abertura do evento, Paulo Tafner, diretor-presidente do Imds, ressaltou a necessidade de existirem instituições dispostas a orientar e ajudar o poder público a implementar soluções criativas e também a importância de gestores públicos empenhados em apostar em projetos totalmente estruturados em evidências cientificamente fundamentadas. “Espero que a gente chegue ao final da premiação com a sensação de missão cumprida e que os nossos concorrentes tenham a percepção de que esta é uma iniciativa que nós devemos, sobretudo, aos gestores públicos que fazem um trabalho duro lá na ponta”, destacou Paulo Tafner.

Para André Portela, diretor da FGV EESP Clear, o encontro foi uma oportunidade de exaltar as propostas inspiradoras reveladas pelo prêmio: “Depois de toda uma preparação de 4 anos, nos dá muita alegria em ver que já existem muitas ações e muitas pessoas engajadas em fazer políticas baseadas em evidências e com foco em resultados”. Já Diogo Costa, presidente da Enap, salientou a dificuldade que é fazer parte de uma gestão baseada em dados. “A gente sabe que a política baseada em evidências não é apenas um método, é também um movimento e uma cultura. Fazer essa transformação cultural no Brasil é um grande desafio”, disse Costa.

As propostas que transformam de modo eficiente a vida de milhões de pessoas no Brasil foram enviadas por órgãos das esferas federal, estadual e municipal da Administração Pública. Entre as cinco que receberam destaque na cerimônia, está o programa “Jovem de Futuro” - uma parceria entre o Instituto Unibanco e o Governo do Espírito Santo -, que arrebatou não apenas o primeiro lugar do Prêmio Evidência, como também levou para casa o Troféu Imds - Mobilidade Social.

O “Jovem de Futuro” foi reconhecido por sua contribuição para a melhoria dos resultados de aprendizagem, aumento da taxa de conclusão do Ensino Médio e redução das desigualdades educacionais no país e levou para casa as duas principais premiações. A iniciativa do Instituto Unibanco em parceria com redes estaduais de educação começou como um projeto-piloto em 2007, chegando a alcançar 11 estados brasileiros, e permanece atualmente nos estados do Ceará, Goiás, Minas Gerais, Piauí, Rio Grande do Norte e Espírito Santo.

“Nesse espaço público não estritamente governamental, a gente vê um círculo virtuoso se formando, um círculo que é referenciado em ciência, como o prêmio quer, mas que também é referenciado no compromisso público e no compromisso com o bem-estar de todos”, explicou Ricardo Henriques, superintendente do Instituto Unibanco e parceiro do projeto.

Da esquerda para a direita: Paulo Tafner, Imds; Vitor de Angelo e Ricardo Manuel dos Santos Henriques, Programa Jovem de Futuro - Crédito: CDN/Washington Costa

Da esquerda para a direita: Paulo Tafner, Imds; Vitor de Angelo e Ricardo Manuel dos Santos Henriques, Programa Jovem de Futuro - Crédito: CDN/Washington Costa

 

O segundo lugar do Prêmio Evidência ficou com o “Pacto pela Educação de Pernambuco”, uma política pública do governo do estado que abrange todos os estudantes da rede estadual de ensino e tem como objetivo principal a elevação da qualidade da educação, em especial no Ensino Médio.

 

Já o terceiro lugar foi dividido entre duas iniciativas finalistas: a “Utilização de Evidências no Enfrentamento da Pandemia de Covid-19”, da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás. e o “Programa de Ciências Comportamentais - Caso CADIN”, da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia da Prefeitura de São Paulo. A primeira, criada pelo núcleo de evidências estruturado em 2019, tem como objetivo subsidiar os gestores de saúde de Goiás no processo decisório de enfrentamento da epidemia com base na melhor evidência científica disponível e em dados epidemiológicos locais, nacionais e internacionais. Já o projeto do laboratório de inovação da Prefeitura de São Paulo, criado em 2018, pretende promover melhorias nos serviços municipais com base em evidências, a partir de estudos empíricos sobre como as pessoas tomam decisões e também através de testes controlados de soluções piloto. A aplicação vencedora foi a reformulação e simplificação da carta de cobrança do IPTU, que obteve sucesso em sua busca pela redução na inadimplência do imposto municipal.

Depois de ouvir o que os finalistas do Prêmio Evidência e do Troféu Imds Mobilidade Social debateram na mesa-redonda da premiação, o convidado de honra do evento, Sérgio Calderini, secretário da Secap do Ministério da Economia, secretaria responsável pela coordenação do Conselho de Monitoramento e avaliação de Políticas Públicas, CMAP, parabenizou os concorrentes e disse ter se identificado com os problemas que esses servidores públicos enfrentam.

“O prêmio permite não só jogar luz nestas grandes experiências, mas dar exemplos e apontar vários caminhos, que todos nós servidores temos nos grandes campos da administração, para que a gente formule boas políticas públicas. Os exemplos entregues aqui, encaminhados nessas candidaturas que chegaram ao Prêmio Evidência, são um ótimo ânimo para todo servidor da Administração Pública”, disse Sérgio Calderini.

Além do Troféu Imds, Paulo Tafner e Sergio Guimarães, respectivamente diretor-presidente e diretor de pesquisa do Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social, também entregaram uma Menção Honrosa a uma das iniciativas que promovem a aplicação de conhecimento científico em ações que geram impacto na mobilidade social.

O “Prospera Família”, da Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, tem como objetivo superar as limitações usualmente enfrentadas pelas políticas públicas tradicionais voltadas para a população em extrema pobreza. Para isso, o programa criado em 2019 faz uma intervenção multidimensional que combina elementos de inclusão produtiva e promoção de resiliência. Ao fim do processo, a intenção é que os participantes estejam em uma trajetória sustentável de ampliação de sua renda.

A cerimônia de premiação realizada em Brasília teve transmissão online e pode ser vista na íntegra através do canal da Enap no Youtube.

Da esquerda para a direita: Paulo Tafner, Imds; Danilo Erly Achucarro Nogueira, Prospera Família; Sergio Guimarães, Imds; Marcelo Kaique de Oliveira Alves, Prospera Família. - Crédito: Ascom/Enap

Da esquerda para a direita: Paulo Tafner, Imds; Danilo Erly Achucarro Nogueira, Prospera Família; Sergio Guimarães, Imds; Marcelo Kaique de Oliveira Alves, Prospera Família. - Crédito: Ascom/Enap

 

Quer saber o que acontece no Prêmio Evidência e Troféu IMDS – Mobilidade Social e ficar sabendo de todas as divulgações, inclusive sobre novas edições da premiação? Continue nos acompanhando aqui.