← voltar para plataforma impacto

Programa Preparing For Life de Apoio ao Desenvolvimento na Primeira Infância na Irlanda

Publicado em 20/10/2022 Atualizado em 23/03/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Melhorar a qualidade da estimulação na primeira infância e mitigar os efeitos de desvantagens de ordem socioeconômica sobre o desenvolvimento infantil.

Onde e quando?

O programaVocê pode encontrar documentos com mais informações sobre o programa no material complementar! Preparing for Life foi implementado entre 2008 e 2015 em um bairro pobre de Dublin, na Irlanda, no contexto de um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si - e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". de impacto envolvendo 233 crianças.

Como é o desenho?

O programa teve por focoO programa ainda está em operação. As frases nesse e nos próximos parágrafos estão no passado porque os resultados se referem a como o programa era, no momento e contexto específicos da avaliação de impacto. todas as famílias com mães grávidas e/ou crianças de 0 a 5 anos que habitavam um bairro pobre em Dublin e que foram convidadas a participar do programa em maternidades locais. Ele foi desenvolvido por representantes de mais de vinte grupos comunitários que foram apoiados por um comitê consultivo científico e teve dois componentes principais.

O primeiro componente consistiu em 2 visitas domiciliares por mês, com duração de 1 hora, durante 5 anos, desde o pré-natal até a entrada na escola. As visitas tiveram por objetivo promover a saúde e o desenvolvimento das crianças por meio da construção de uma relação forte entre o visitador (que assumia um papel de mentor) e os pais, com foco na identificação de marcos importantes de desenvolvimento, práticas parentais apropriadas, e encorajamento de técnicas apropriadas de estimulação. Em termos práticos, as visitas foram baseadas em “Folhas de Dicas” (210 no total), desenvolvidas pelos implementadores, que incluíam informações sobre gravidez, paternidade, saúde e desenvolvimento. Além disso, durante o primeiro ano de vida da criança, as visitadoras deram um curso de shantala – uma técnica de massagem indiana em bebês – nos bebês, praticando-a juntamente com as mães. O objetivo dessas aulas era equipar os pais com habilidades específicas de massagem, mas também de enfatizar a importância das interações recíprocas precoces.

O segundo componente consistiu em aulas de treinamento para mães e cuidadoras, pela participação no Triple P – Positive Parenting Program, quando as crianças tinham entre 2 e 3 anos de idade. O objetivo do programa era de encorajar práticas parentais positivas e efetivas, que contribuíssem para prevenir problemas no desenvolvimento da crianças. Para tanto, ele se baseou em cinco princípios, aplicados em atividades variadas, incluindo campanhas de mídia e estratégia de comunicação, seminários para pais, grupos pequenos de discussão, e programas individuais de intervenção familiar intensiva:

  1. construção de um ambiente seguro e envolvente para as crianças;
  2. encarar a casa como um lugar de aprendizado;
  3. estabelecimento de regras e limites;
  4. formação de expectativas realista a respeito dos filhos;
  5. autocuidado dos pais.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do monitoramento e do impacto causal do programa Preparing for Life:

  • as famílias foram visitadas, em média, 49,7 vezes durante o período de implementação, ou 38% das visitas que compunham a totalidade do programa [1];
  • 62% das mães e cuidadoras em famílias contempladas completaram o curso completo de shantala [1];
  • aumento de 77% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. em um indicador global de desenvolvimento de linguagem verbal, habilidades espaciais e habilidades que envolviam raciocínio pictórico, construído com informação coletada aos 4 anos de idade [1];
  • redução de 24% de um desvio-padrão em um indicador de problemas de comportamento na primeira infância, também construído com informação coletada aos 4 anos de idade [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Doyle, O. (2020). The First 2,000 Days and Child Skills. Journal of Political Economy, 128(6), 2067-2122.

Vídeos

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.