← voltar para plataforma impacto

Formação de Salas por Desempenho Escolar no Quênia

Publicado em 21/12/2022
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Formar salas de aula mais homogêneas, para facilitar o planejamento e a implementação de práticas pedagógicas pelos professores e aumentar o aprendizado dos alunos.

Onde e quando?

O programa foi implementado entre 2005 e 2006 em Western Province, no Quênia, no contexto de um estudo experimentalOs estudos experimentais utilizam mecanismos aleatórios (isto é, sorteios) para definir quem será e quem não será contemplado por um determinado programa ou política pública, garantindo que as diferenças futuras entre estes grupos possam ser atribuídas com maior credibilidade à intervenção em si - e não a diferenças entre quem é e quem não é "tratado". de grande escala (121 escolas, com aproximadamente 10.000 crianças) para fins de avaliação longitudinal das coortes participantes.

Como é o desenho?

O programa teve duração de 1 ano e meio e se baseou uma divisão de alunos do 1º ano do Ensino Fundamental I em 2 salas de aula usando informação de uma prova coletada no início de 2005. A divisão tornou-se possível pela contratação de 1 professor adicional por escola contemplada pelo programa. Dessa forma, foi garantido que os alunos com maior conhecimento acumulado aprendessem próximos a alunos na mesma situação. Antes da implementação do programa, as salas de aula eram formadas sem levar em conta qualquer tipo de informação sobre o desempenho escolar.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do impacto causal do programa sobre as crianças matriculadas nas escolas contempladas no início de 2005:

  • aumento de 14 a 18% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. em exames padronizados de Matemática e Língua Inglesa, ao fim da implementação [1];
  • os efeitos positivos descritos acima ocorreram tanto no grupo de alunos com menores níveis de aprendizado (19%), quanto no de alunos com maiores níveis de aprendizado (16%) ao início da implementação do programa [1];
  • além disso, estes efeitos positivos se mantiveram em 16% de um desvio padrão em exames padronizados de mesmo tipo, mesmo 1 ano após o fim do programa e a volta ao regime anterior de formação de salas de aula [1];
  • os resultados acima são consistentes com um modelo de comportamento em que professores ajustam seu nível de ensino a salas mais homogêneas como resposta ao programa, e esse mecanismo compensa os efeitos de perdas advindas de uma menor exposição de alunos com menores níveis de aprendizado aos pares com maior nível de aprendizado [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Duflo, E., Dupas, P., & Kremer, M. (2011). Peer Effects, Teacher Incentives, And the Impact of Tracking: Evidence from a Randomized Evaluation in Kenya. American Economic Review, 101(5), 1739-74.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.