← voltar para plataforma impacto

Campanha Pública de Erradicação da Malária no México nos Anos 1950

Publicado em 17/06/2024 Atualizado em 17/06/2024
Compartilhe:

Qual o objetivo?

Reduzir a incidência de morbidade e mortalidade associadas à doença.

Onde e quando?

A iniciativa foi implementada a partir de 1957, no México, e baseou-se na cooperação com organizações internacionais de saúde e outros países para compartilhar recursos, conhecimento e melhores práticas. Os resultados abaixo dizem respeito a um estudo observacionalOs estudos observacionais analisam dados coletados em situações em que os pesquisadores não têm controle sobre a exposição de indivíduos à política ou programa social, permitindo apenas a observação das associações entre variáveis em contextos naturais. Nesse tipo de estudo, as diferenças observadas entre os grupos podem ser influenciadas por fatores que limitam a capacidade de estabelecer relações causais diretas entre o programa e os resultados observados. As metodologias não-experimentais listadas nas tags da página são formas tipicamente escolhidas para contornar esse problema! que usa dados de uma amostra representativa de indivíduos nascidos entre 1951 e 1963.

Como é o desenho?

Foram realizadas campanhas massivas de pulverização de inseticidas em áreas endêmicas para eliminar os mosquitos transmissores.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do monitoramento e do impacto causal da campanha de erradicação:

  • em 1960, o número total de casos de malária no país tinha caído para aproximadamente 3.600, de uma estimativa de 2 milhões em 1957 [1];
  • a intensidade da redução de exposição à doença após o nascimento tem associação robusta com melhorias em indicadores de longo prazo para indivíduos que moravam em estados com maior endemicidade, quando comparadas coortes nascidas antes e depois dos esforços de erradicação: houve, por exemplo, aumento de 11% a 22% de um desvio-padrãoO desvio-padrão mede a dispersão de valores de uma variável - valores mais altos indicam maior ocorrência de valores longe da média e valores mais baixos refletem maior concentração de valores próximos à média. Para a distribuição normal, ou para distribuições razoavelmente similares a uma normal, um aumento de 10% de um desvio-padrão equivale a um efeito de 4 percentis a partir do percentil 50 - isto é, a passar da posição 50 para a posição 54, em uma fila de 100. em um teste do quociente de inteligência aplicado em 2002, entre indivíduos do sexo masculino que passaram sua infância em estados que, antes do início dos esforços de erradicação, estavam no percentil 90 da distribuição de mortalidade por malária [1];
  • além disso, esses indivíduos também revelaram ter níveis de consumo domiciliar de 6,5% a 14% maiores, no mesmo horizonte temporal dos resultados acima [1];
  • não foram encontradas evidências robustas de efeitos semelhantes aos descritos acima para indivíduos do sexo feminino que nasceram e viveram sua infância em estados de alta endemicidade [1];
  • também não foram encontradas evidências de efeitos estatisticamente significantesChamam-se de estatisticamente significantes as estimativas de impacto que são distinguíveis do valor zero, após incorporada à análise as incertezas associadas à generalização para outras amostras de indivíduos. sobre o número total de anos de estudo, para nenhum dos gêneros [1].

Quais as fontes bibliográficas dessa informação?

  1. Venkataramani, A. S. (2012). Early Life Exposure to Malaria and Cognition in Adulthood: Evidence from Mexico. Journal of Health Economics, 31(5), 767-780.

Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.