Programa Zomba de Transferências Condicionais de Renda para Adolescentes e Jovens Adultas no Malawi

Data de publicação: 09/04/2023

Data da última atualização: 09/04/2023

Qual o objetivo?

Apoiar a continuidade do processo de escolarização de meninas.

Onde e quando foi implementado?

O programa foi implementado nos anos de 2008 e 2009 em Zomba, no Malawi, no contexto de um estudo experimental de impacto de transferências de renda e da importância de condicionalidades como mecanismo operantes desses impactos.

Como é o desenho?

O programa teve por foco meninas adolescentes ou jovens adultas, de 13 a 22 anos, que ainda não tinham casado, e duração total de 2 anos. Entre as meninas no grupo-alvo do programa, encontravam-se tanto meninas que estavam matriculadas e meninas que não estavam matriculadas na escola.

O principal componente do programa foi uma transferência mensal de aproximadamente 10 dólares americanos (valores de 2009) por mês, paga a toda participante que tinha frequência escolar acima de 80% no mês de referência. O montante pago equivalia, em média, de 10% a 15% dos gastos domiciliares mensais per capita dos domicílios beneficiados.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, nos artigos listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do impacto causal do programa sobre meninas que estavam matriculadas na escola no início da implementação:

  • aumento de 11% no número de trimestres em que as meninas estavam matriculadas na escola, durante os 2 anos de duração do programa [1];
  • aumento de 16% (ou 11 pontos percentuais) na taxa de meninas que permaneciam matriculadas na escola, ao fim dos 2 anos de duração do programa [1];
  • embora não hajam dados de frequência para 2008, durante o ano de 2009 houve aumento de 9,9% (ou 10 dias no ano) na frequência escolar diária [1];
  • aumento de 14% de um desvio padrão na nota em um exame padronizado de Língua Inglesa (leitura), de 8,6 a 12% de um desvio padrão na nota em um exame padronizado de Matemática, e de 17% de um desvio padrão na nota em um exame padronizado para mensuração do quociente de inteligência (QI), aplicados nos 6 meses que sucederam o fim da implementação do programa [1];
  • não foram encontrados efeitos estatisticamente significantes na taxa de meninas que tinham ficado grávidas durante o período de implementação do programa, ou no período de 2 anos que sucedeu a implementação [1,3];
  • também não foram encontrados efeitos estatisticamente significantes sobre indicadores no mercado de trabalho, como rendimentos ou o total de horas trabalhadas, 2 anos após o fim da implementação do programa, quando as meninas participantes tinham de 18 a 27 anos [3].

Também foram documentadas, em artigos listado na seção abaixo, as seguintes evidências a respeito do impacto causal do programa sobre meninas que não estavam matriculadas na escola no início da implementação:

  • a taxa de meninas matriculadas na escola ao fim de 2008, o primeiro ano de implementação do programa, quase quadriplicou como resultado da implementação da transferência de renda, passando de 17% para 61% [2];
  • redução de 30% (ou 5,1 pontos percentuais) na taxa de meninas que tinham ficado grávidas, também durante o ano de 2008 [2].
  • o efeito descrito acima persistiu ao fim do programa: 2 anos após o fim da implementação, houve redução de 4,3% (ou 4 pontos percentuais) na taxa de meninas que tinham ficado grávidas alguma vez na vida [3];
  • aumento de 8,9% (ou 0,6 ano) no número total de anos de estudo alcançados, 2 anos após o fim da implementação do programa [3];
  • no entanto, não foram encontrados efeitos estatisticamente significantes sobre indicadores no mercado de trabalho, como rendimentos ou o total de horas trabalhadas, ainda considerando o horizonte de 2 anos após o fim da implementação do programa [3].
De onde vem essa informação?
  1. Baird, S., McIntosh, C., & Özler, B. (2011). Cash or Condition? Evidence from a Cash Transfer Experiment. The Quarterly Journal of Economics, 126(4), 1709-1753.
  2. Baird, S., Chirwa, E., McIntosh, C., & Özler, B. (2010). The Short?Term Impacts of a Schooling Conditional Cash Transfer Program on the Sexual Behavior of Young Women. Health Economics, 19(S1), 55-68.
  3. Baird, S., McIntosh, C., & Özler, B. (2019). When the Money Runs Out: Do Cash Transfers Have Sustained Effects on Human Capital Accumulation? Journal of Development Economics, 140, 169-185.


Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.

Políticas e Programas Relacionados

Programa-Piloto Atención a Crisis de Transferência de Renda na Nicarágua

Estruturar uma rede de proteção de curto prazo para famílias pobres pela provisão de transferências de renda, prevenindo que eventos adversos tivessem efeitos sobre consumo de alim...


Programa Pathways to Education de Apoio Amplo ao Aluno no Ensino Médio em Toronto (Rexdale e Lawrence Heights)

Fornecer recursos e uma rede de apoio para aumentar a taxa de graduação no ensino médio de jovens em comunidades de baixa renda, aumentando seu leque de oportunidades no futuro.


Programa Quantum Opportunity de Apoio Amplo ao Aluno de Ensino Médio nos Estados Unidos

Fornecer recursos e uma rede de apoio para reduzir comportamentos de risco, aumentar a taxa de graduação no ensino médio e a taxa de entrada no ensino superior entre jovens com def...


Programa Subsidios Condicionados a la Asistencia Escolar em Bogotá

Reduzir as taxas de evasão e diminuir a incidência de trabalho infantil entre alunos de baixa renda.


Topo