Diretrizes sobre Tamanho Máximo de Sala de Aula no Brasil

Data de publicação: 12/05/2022

Data da última atualização: 12/05/2022

Qual o objetivo?

Assegurar que todos os alunos tenham apoio pedagógico suficiente no processo de aprendizagem.

Onde e quando foi implementado?

As diretrizes sobre o tamanho máximo de sala de aula foram impostas em 1998 no estado de Santa Catarina, em 2006 no estado de Minas Gerais, e em 2008 no estado de São Paulo.

Como é o desenho?

No estado de São Paulo, a Resolução SE 86 discorreu sobre as diretrizes e os procedimentos para atendimento à demanda escolar da rede estadual de ensino. Em particular, o artigo 2 dessa resolução estabeleceu que, na média, o número máximo por turma deve ser de 30 alunos para o Ensino Fundamental I e 35 alunos para o Ensino Fundamental II.

Em Minas Gerais, a Lei Nº 16.056, de 24 de Abril de 2006, estabeleceu que o número máximo de alunos por sala de aula deveria ser de 25 alunos no Ensino Fundamental I e 35 alunos no Ensino Fundamental II. A Lei também afirma que este número poderá ser alterado pela Secretaria Estadual de Educação em casos excepcionais.

Já em Santa Catarina, a Lei Complementar Nº 170, de 7 de Agosto de 1998, determinou um número máximo de 30 alunos no Ensino Fundamental I e 35 alunos nos demais ciclos.

O que aprendemos com o monitoramento e avaliação?

Foram documentadas, no artigo listado na seção abaixo, a seguinte evidência a respeito do impacto causal das diretrizes sobre os alunos matriculados na rede pública estadual de escolas em 2015, no 5º ano do Ensino Fundamental I e 9º ano do Ensino Fundamental II:

  • embora tenha sido encontrada evidência de diminuição do tamanho das salas de aula, não foi encontrada evidência de impacto desta diminuição nas notas em exames padronizados de Matemática e Língua Portuguesa nos anos considerados [1].
De onde vem essa informação?
  1. Matavelli, I. R. & Menezes-Filho N. A. (2020). Efeitos de Tamanho da Sala no Desempenho dos Alunos: Evidências Usando Regressões Descontínuas no Brasil. Revista Brasileira de Economia, 74, 352-401.


Estamos trabalhando para que as páginas contemplem toda a evidência documentada sobre o tema e estejam sempre atualizadas. Se você quiser sugerir algum artigo, entre em contato.

Políticas e Programas Relacionados

Diretrizes sobre Tamanho Máximo de Sala de Aula na Noruega

Assegurar que todos os alunos tenham apoio pedagógico suficiente no processo de aprendizagem.


Diretrizes sobre Tamanho Máximo de Sala de Aula na Suécia

Assegurar que todos os alunos tenham apoio pedagógico suficiente no processo de aprendizagem.


Diretrizes sobre Tamanho Máximo de Sala de Aula na Bolívia

Assegurar que todos os alunos tenham apoio pedagógico suficiente no processo de aprendizagem.


Programa Student/Teacher Achievement Ratio (STAR) de Diminuição do Tamanho de Sala no Tennessee

Assegurar que todos os alunos tenham apoio pedagógico suficiente no processo de aprendizagem.


Topo